quarta-feira, 15 de fevereiro de 2017

Pedagogia Cuba-2017: a formação de consciências críticas

Encontro dos educadores: o desafio de formação de consciências críticas que se anteponham à mentira
Congresso Internacional de Pedagogia em Havana - Foto: Maria Leite
Por Maria do Carmo Luiz Caldas Leite

O Congresso Internacional Pedagogia 2017 foi realizado no Palácio das Convenções de Havana - Cuba, sob os auspícios do Ministério de Educação de Cuba, da UNESCO e da UNICEF, de 30 de janeiro a 3 de fevereiro, como espaço para fomentar a unidade entre educadores e debater  estratégias educativas necessárias para garantia uma educação de qualidade. 

A presidenta do Comitê Científico do Congresso, Eva Escalona, informou que houve um total de 1.945 mil trabalhos apresentados, de 51 países de todo mundo, com representações de cada continente, principalmente da América Latina e do Caribe. Reconheceram o rigor científico dos trabalhos e dos cursos ministrados todos participantes. Os maiores números de trabalhos apresentados foram de Cuba (814), do México (342) e do Brasil (194). A delegação dos Estados Unidos contou com 37 membros.
Momentos do Congresso - Fotos: Maria Leite
O programa incluiu visitas especializadas a centros educacionais cubanos de diferentes áreas, simpósios e conferências especiais de diversas personalidades. Entre as unidades mais visitadas estiveram o Palácio de Pioneiros Ernesto Che Guevara, a Universidade de Ciências Pedagógicas Enrique José Varona, a Escola Lenin, a Universidade de Havana e a Escola Especial Dora Alonso.
15º Congresso de Pedagogia Cuba/2007 - Foto: Maria Leite
Os destaques dentro das atividades centrais foram os painéis especiais:  'Fidel Castro, educador da esperança ' e ' A persistência do bloqueio dos EUA contra Cuba, atualidade e consequências'. Além disso, de acordo com os educadores presentes,  marcaram com profundidade as palavras do brasileiro Frei Betto e do prêmio Nobel da Paz (2014) Kailash Satyarthi.

O teólogo Frei Betto, apresentou questionamentos (assista abaixo) sobre que tipo de educação estamos dando:  uma que reproduz as noções das classes dominantes, ou outra, que é capaz de construir um mundo sob a óptica dos oprimidos.


O indiano Kailash Satyarthi elogiou o sistema de educação em Cuba, que permite a todos receberem um ensino gratuito e universal de qualidade. Ao falar no congresso internacional Pedagogia 2017, Satyarthi felicitou o governo e povo cubanos pela solidez de suas conquistas. No evento, o ativista indiano fez uma palestra sobre a exploração infantil no mundo e aproveitou a ocasião para comentar sobre sua visita a um centro de ensino inaugurado pelo líder histórico da Revolução, Fidel. Em sua intervenção ele frisou que atualmente há no mundo 85 milhões de crianças vivendo em condições sub-humanas. 

O primeiro vice-presidente cubano, Miguel Díaz-Canel qualificou o Congresso como um espaço para o fortalecimento da identidade cultural dos povos e para o resgate das raízes autóctones de nossas tradições pedagógicas. Nas palavras de clausura da 15ª edição do evento, Canel destacou que este não é um encontro de elites pedagógicas, mas sim um espaço de diálogo honesto exercido por especialistas e educadores de todas as latitudes do mundo. Também assinalou a necessidade da educação como arma de combate contra a despolitização e a indolência. Advertiu que o mundo enfrenta hoje uma batalha essencialmente ideológica e cultural, razão da urgente necessidade de uma plataforma educacional emancipadora.

Temáticas Gerais

Cada um desses temas centrais foi integrado por diversas linhas temáticas debatidos em simpósios e foros, assim como tratados em minicursos (pré-congresso e paralelos ao evento), desenvolvidos por docentes e investigadores de alto nível profissional e experiência.
Momentos do Congresso - Fotos: Maria Leite
1. A educação em valores e a educação cidadã por uma cultura de paz.
2. O desempenho profissional do docente no aperfeiçoamento e transformação dos sistemas educativos.
3. Desafios e perspectivas na formação docente.
4. Políticas públicas em ciência, tecnologia e inovação para um desenvolvimento inclusivo e sustentável.
5. As tecnologias da informação e as comunicações na educação. A sua contribuição para uma cultura pelo desenvolvimento sustentável.
6. A avaliação da qualidade para uma educação inclusiva e equitativa no âmbito da Agenda Educativa 2030.
7. Educação ambiental para o desenvolvimento sustentável e a prevenção de desastres.
8. Cultura, Educação e Sociedade.
9. A educação física, o desporto e a saúde nas instituições educativas.
10. Atenção integral à infância e à adolescência.
11. Direção do processo de ensino-aprendizagem.
12. Formação vocacional, laboral e orientação profissional em função das demandas sociais.
13. Organização e administração das instituições educativas.
14. Contribuições das Ciências da Educação ao desenvolvimento da prática educativa.
15. A integração escola-família-comunidade por um desenvolvimento humano sustentável.
16. Alfabetização e educação de jovens e adultos.
17. Pensamento de José Martí na obra educacional cubana.
18. Pensamento educativo latino-americano.
19. Desafios e perspectivas na formação de profissionais em uma universidade inovadora.
20. Influência dos sindicatos e grêmios de docentes no desenvolvimento sustentável da educação.
21. Educação inclusiva, equitativa, de qualidade e aprendizagem durante toda a vida para todos.
22. A educação para os povos indígenas e do setor rural. Políticas inovadoras para o desenvolvimento humano sustentável.
23. Formação técnica e profissional de qualidade e a sua contribuição ao desenvolvimento socioeconômico dos países.

Um comentário:

  1. Na primeira semana de fevereiro de 2019 ocorrerá a próxima edição do Pedagogia em La Habana - Cuba.

    ResponderExcluir